Fátima: Cursilhistas de 60 países vão acorrer ao santuário em maio de 2017

Agência Ecclesia - 22 de Junho de 2016

Santuário de Fátima

Ultreia mundial vai ser «um êxito muito grande», perspetiva o assistente espiritual do movimento, D. Francisco Senra Coelho

Lisboa, 21 jun 2016 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima vai receber a 6 de maio de 2017 uma ultreia mundial do Movimento dos Cursilhos de Cristandade, integrada na comemoração do Centenário das Aparições de Nossa Senhora.

Em entrevista concedida à Agência ECCLESIA, o assistente espiritual do OMCC, D. Francisco Senra Coelho, perspetiva o evento como “um êxito muito grande”, pois “são muitos aqueles que querem vir a Fátima”, provenientes dos cerca de 60 países onde os cursilhos estão representados, na América, na Europa, na Ásia e em África.

A ultreia mundial deverá ser ainda marcada pela visita do Papa Francisco a Portugal e à Cova da Iria, para participar nas celebrações do centenário das aparições de Fátima.

O bispo auxiliar de Braga destaca neste contexto o mais recente documento da Igreja Católica, para a relação com os movimentos, intitulado “Iuvenescit Ecclesia”, publicado pela Congregação para a Doutrina da Fé.

Uma obra que mostra que o Papa está atento ao contributo que os cursilhos e outros movimentos cristãos podem dar para o “rejuvenescimento da Igreja”.

D. Francisco Senra Coelho destacou ainda a relevância de outros documentos da Santa Sé para a missão dos cursilhos, como a encíclica “A Alegria do Evangelho”, dedicada ao tema da Família.

“Muitos dos que vivem os cursilhos fazem-no em casal e, por consequência, em família, e os desafios desta encíclica são muito grandes, para a integração daqueles que buscam um sentido para a renovação da sua família e encontraram em Cristo a recuperação da sua família”, completou.

Sobre o documento “Iuvenescit Ecclesia“ falou ainda à Agência ECCLESIA o presidente do comité executivo do OMCC, o português Francisco Manuel Salvador.

“Daquilo que li, é um documento fundamental para os movimentos da Igreja, porque faz um apelo enorme a que eles ganhem maior conhecimento acerca das suas estruturas, dos seus próprios carismas, para que mantendo a frescura da origem, eles se vão renovando, adaptando aos nossos tempos, aos nossos dias”, apontou.

Quanto à ultreia mundial em Fátima, Francisco Manuel Salvador acredita que esta atividade terá “a presença de praticamente todos os países que têm neste momento cursilhos ativos, o que é uma alegria, uma bênção extraordinária”.

Para permitir uma preparação mais efetiva do encontro, vai ser lançada através do site do OMCC “uma biblioteca virtual” com informações acerca do movimento e dos seus dois principais impulsionadores, o leigo Eduardo Bonnin e o padre Sebastian Gaya.

“Os documentos estão todos muito dispersos, alguns centrados em fundações, a Fundação Sebastião Gaya e a Fundação Eduardo Bonnin, mas existem documentos em todo o mundo”, realçou Francisco Manuel Salvador.

O programa da ultreia mundial vai ser antecedido por um conjunto de iniciativas ligadas àquelas duas personalidades.

No dia 4 de maio de 2017, o Santuário de Fátima acolherá à noite uma celebração de ação de graças pelo primeiro centenário do nascimento de Eduardo Bonnin.

Depois no dia seguinte, o comité executivo do OMCC, atualmente sediado em Portugal, vai promover um colóquio sobre Bonnin e Gaya, convidando as pessoas a descobrirem o seu pensamento e espiritualidade.

Portugal é, pela primeira vez desde 2014 até 2017, o principal ponto de encontro para membros do movimento, tendo sido escolhido como sede da Organização Mundial dos Cursilhos de Cristandade, durante o último encontro europeu realizado entre 23 e 26 de maio de 2013, na Áustria.

O movimento chegou ao nosso país em 1960 e o primeiro cursilho realizou-se em Fátima, de 29 de novembro a 2 de dezembro desse ano.

JCP

-------------------------------------------------------------------------------------------

INÍCIO

 contador de visitas

______________________

______________________